Como é que é um infarto agudo do miocárdio?

Infarto agudo do miocárdio? : Em todos os lugares escutamos sobre o infarto, mas você realmente sabe como é que é? E o infarto agudo do miocárdio? Descubra aqui nesse artigo tudo sobre!

Também conhecido como ataque cardíaco o infarto agudo do miocárdio. Denomina uma doença causada pelo rompimento ou interrupção do fluxo sanguíneo para o coração. Dessa maneira a falha na circulação leva a danos nas células cardíacas, que pode resultar em morte.

Cada vez mais presente nos dias atuais, por consequência do estilo de vida agitado. Assim o infarto agudo do miocárdio, não é mais um mal dos mais velhos, hoje muitos jovens também acabam sendo vítimas dessa doença.

Fatores como obesidade, estresse, doenças hereditárias e o uso de drogas têm contribuído para que essa condição aumente. Veja a seguir tudo sobre sintomas, causas e consequências.

Como ocorre um infarto agudo do miocárdio?

O infarto agudo do miocárdio segue liderando nas principais causas de mortalidade e morbidade, segundo a Organização Mundial da Saúde é a doença que mais mata.

De acordo com esse dado, o número de morte chega a 30% no mundo e 31% só no Brasil. Inclusive em épocas frias o coração precisa trabalhar mais para manter o corpo aquecido, assim eleva as chances de sofrer um infarto agudo do miocárdio.

O coração é responsável pelo bombeamento de sangue para o corpo todo, de maneira constante nas veias, artérias e capilares. Portanto, as artérias têm a função de levar o sangue nutrido e oxigenado para todos os tecidos do corpo.

As veias levam o sangue do corpo de volta para o coração, e os capilares são responsáveis pela troca gasosa. Eventualmente alguns fatores podem alterar essa condição, com a formação de uma placa de gordura, colesterol ou qualquer outra substância.

Entretanto, assim que esse percurso é alterado, a circulação sanguínea não chega ao coração, resultando no infarto agudo do miocárdio. Mas será que essa doença dá em apenas pessoas mais velhas? Veja a seguir!

Infarto agudo do miocárdio em jovens

Os jovens também são alvos dessa doença, devido à sua condição cardíaca que não corresponde necessariamente com a idade. Entretanto, seus antecedentes devem ser levados em consideração, investigando se há alguma doença cardíaca na família.

Leia também: Conheça a história de Regina Duarte e se surpreenda!

Alguns fatores são propícios para o surgimento dessa doença como abusar de alimentos gordurosos e pouca qualidade de vida. Também tem o uso de drogas, que causam aceleração extrema do metabolismo, provocando taquicardia, taquipnéia e aumento da pressão arterial.

Desse modo, a função da corrente sanguínea de levar o sangue oxigenado e nutrido para as células acaba sendo prejudicada. Uma vez que, as células cardíacas não recebem os nutrientes necessários para o seu funcionamento elas acabam sofrendo necrose.

Mediante ao exposto, é importante ressaltar que isso acontece mesmo na pessoa sem diagnóstico prévio de doença cardíaca.

Sintomas

Os sinais e sintomas podem variar de pessoa para pessoa, apesar disso, os encontrados com maior frequência são:

  • Dor ou sensação de aperto no peito
  • Dor ou formigamento nos braços que espalha pelo pescoço e mandíbula
  • Falta de ar
  • Fadiga
  • Suor frio
  • Tontura

Em caso de algum desses sintomas procure urgente ajuda médica, qualquer segundo é primordial para salvar uma vida.

Tratamento

Segundo os especialistas, o tratamento varia acordo com a gravidade do infarto, dessa forma, os cuidados tornam-se específicos. Embora o cuidado médico seja singular, a cima de tudo o tratamento visa diminuir a lesão e evitar complicações.

Os casos mais graves passam por angioplastia ou cirurgia revascularização, que restaura o fluxo sanguíneo do miocárdio. Todavia, de maneira geral é feito uso de oxigenoterapia, medicamentos para alivio da dor e examinado a frequência cardíaca.

Além disso, há o tratamento fisioterapêutico hospitalar, com intuito de melhorar a capacidade cardíaca e reduzir os sintomas. Após a alta, o cardiopata deve manter o tratamento fisioterapêutico para controlar os fatores de risco e retornar à rotina.

Apesar de ser um processo continuo é possível voltar com as atividades de vida diárias. Levando em consideração que alguns aspectos devem ser mantidos, como a pratica de exercícios físicos e uma dieta equilibrada.

Também o uso de medicamento diariamente, para evitar um novo infarto e sempre estar em dia com exames de rotina. O indivíduo após sofrer um infarto agudo do miocárdio deve ter hábitos saudáveis e manter um acompanhamento médico.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.